INSS: 13º Salário poderá ser antecipado em 2023?

0

Saiba como ocorrerá a disposição de pagamentos do 13º salário do INSS neste ano de 2023, um valor obrigatório destinado aos beneficiários do órgão em questão.

🚨 URGENTE! Entre para nosso Grupo do WhatsApp de notícias e concorra a até R$1.000,00 todo mês pago no seu PIX!

ENTRAR NO GRUPO DO WHATSAPP

O ano de 2023 finalmente chegou e com ele diversas novas mudanças governamentais propostas para os próximos meses que afetarão diversas áreas e serviços do país.

Nesse sentido, no que diz respeito ao processo de transformação do governo, uma das maiores dúvidas dos cidadãos está ligada ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Ou seja, a incerteza é em relação ao recebimento do 13º salário do INSS, o bônus de natal pago anualmente aos segurados. Segundo os segurados, a forma de pagamento, que ainda não foi assinada, é um grande problema.

Porém, ocorre que diante do novo governo, já há previsão dos pagamentos do 13º salário. Por isso, vale conferir quando acontecerão as transferências, bem como quem pode esperar receber o 13º salário em 2023.

Como funciona o 13º salário do INSS?

Embora o INSS seja essencial para a vida da maioria dos brasileiros, muitos cidadãos ainda não entendem totalmente as condições de pagamento do órgão. Para se tornar beneficiário do INSS, você deve contribuir ativamente para a previdência social ao longo da vida, levando em consideração as atividades laborais exercidas pelos cidadãos.

Mais precisamente, a forma mais simples de contribuição do INSS é destinada aos trabalhadores formais. Isso significa que o seguro social mensal é descontado da folha de pagamento das pessoas físicas, onde o valor é direcionado para contribuições ao INSS.

O INSS fornece, portanto, diversos benefícios previdenciários, como pensões diversas, pensões, entre outros. Esses benefícios incluem a possibilidade de recebimento do 13º salário.

Este é um pagamento extra para indivíduos com relação a 12 meses de cada ano. Normalmente, o repasse do chamado 1º salário é direcionado aos trabalhadores brasileiros. Como os segurados do INSS são em sua maioria ex-trabalhadores, eles também contam com a transferência de benefícios.

A propósito, como ocorre a transferência da contribuição em 2023?

Em primeiro lugar, vale destacar que os últimos dois anos tiveram transferências de pagamentos atípicas. Como é de conhecimento geral, os anos de 2020 e 2021 foram os anos marcados pelo auge da pandemia, que resultou em uma enorme crise financeira não só para o Brasil, mas para todo o mundo.

Pensando nisso, o governo federal decidiu pela antecipação do 13º salário dos segurados do INSS, disponibilizando o dinheiro no início de maio. Porém, normalmente, como acontece com os trabalhadores ativos, o pagamento ocorre entre novembro e dezembro.

Em suma, dada a previsão proposta, os segurados permanecem em dúvida de que isso aconteça ainda agora em 2023. Mas vale a pena dizer não antes. Ainda não há anúncio oficial do novo presidente eleito. No entanto, presume-se que a mudança ocorrerá de acordo com o cronograma normal. Ou seja, entre os meses de novembro e dezembro.

Além disso, ainda é preciso mencionar que o 13º salário de 2023 terá acréscimo. O subsídio é baseado no cálculo do salário mínimo atual. Com o novo salário de R$ 1.320, os beneficiários do órgão também poderão contar com no máximo o mesmo valor.

Décimo quarto salário do INSS em 2023?

Por fim, a chegada do novo governo deixa muitos brasileiros ansiosos por notícias de alguns benefícios.

É o caso, por exemplo, do 14º salário do INSS. Afinal, os pagamentos estão previstos para o ano?

Até o momento, no pouco tempo em que o novo governo está trabalhando, não há informações sobre os pagamentos desse valor. Isso significa que esse tipo de benefício complementar para beneficiários do INSS não é uma prioridade atualmente.

É importante ressaltar que ainda existe um projeto de lei, o PL nº 4.367/2020, que defende a criação de um décimo quarto salário para aposentados e aposentadas.

No entanto, o texto é voltado especificamente para os anos de 2020 e 2021. Mesmo assim, o texto tramita na Câmara dos Deputados e aguarda votação da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF).

Ou seja, ainda não há previsão ou mesmo informações sobre a criação desse suplemento.

Font: Pronatec.pro.br

Sua assinatura não pôde ser validada.
Você fez sua assinatura com sucesso.

Receba em primeira mão!

Seja o primeiro a receber as notícias mais relevantes do dia para você. Inscreva-se abaixo:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.